Spirulina - Propriedades e Benefícios

As spirulinas são cianobacterias, ou seja, são bactérias que fazem a fotossíntese e quando desenvolvidas formam uma alga. Porem nem se pode considerar uma alga comum, nem uma bactéria comum devido à sua estrutura celular. A spirulina pode ser consumida por animais, inclusive o ser humano que ultimamente tem beneficiado deste tipo de microorganismos para a produção de super suplementos alimentares.


Suplementos de spirulina têm utilidade para muitos fins. O seu leque de benefícios é comparável aos famosos superfrutos como é o açai, mangustão, o goji etc… sendo até superior e mais efectivo para certos casos. Os suplementos de spirulina estão disponíveis na forma de comprimidos e em pó, e cada vez mais têm ganho destaque no mercado mundial.


Vejamos alguns dos benefícios da spirulina: 


Por incrível que possa parecer a spirulina contem cerca de 60% de proteína na sua composição, um valor extremamente elevado para um macronutriente tão importante e essencial á vida. Nos últimos anos esta alga azul tem sido alvo de testes por varias companhias, inclusive a NASA que propôs o seu cultivo durante as missões espaciais de longo prazo na década de 90.

A sua importância nutritiva não se limita apenas à qualidade de aminoácidos, mas também se revela muito interessante no que respeita a capacidade antioxidativa. É realmente um produto cheio de antioxidantes e estes são de uma enorme qualidade principalmente a ficocianina que lhe atribui este estatuto.

Raros são os alimentos que protegem o fígado e o ajudam na desintoxicação do corpo. A spirulina mais uma vez ganha destaque nesta área, ao mostrar-se muito útil para remover compostos prejudiciais ao organismo devido á grande qualidade de fitonutrientes e antioxidantes.Veja também: chás para o fígado

Como supressora de apetite e graças ás suas fibras digestivas, também se mostra útil na redução de gordura/peso sendo mesmo recomendada para que sofre de obesidade.

Como várias algas importantes, também nesta não poderiam faltar os famosos ácidos graxos como os ómega e ainda o GLA (Ácido Gama Linoleico).

Em estudos de laboratório, a spirulina foi de certa forma eficaz contra células cancerígenas, uma vez que a sua ingestão estimulava o organismo a produzir outras células que as exterminavam.

0 comentários